Asteraceae no Município de Mucugê, Chapada Diamantina, Bahia, Brasil

Nádia Roque

Resumo


Resumo
Levantamentos florísticos de Asteraceae na Cadeia do Espinhaço têm confirmado uma significante riqueza de espécies e de endemismos dessa família para as vegetações campestres. O presente trabalho tem como objetivo realizar um inventário florístico de Asteraceae no município de Mucugê, Bahia, oferecendo subsídios para o reconhecimento da família na região. As coletas têm sido realizadas na região há pelo menos uma década e meia cobrindo grande parte da área do Município. Foram estudados também os materiais provenientes dos herbários ALCB, CEPEC, HRB, HUEFS, MBM, NYBG, RB, SP, SPF e UB. A família Asteraceae está representada em Mucugê por 18 tribos, 78 gêneros e 167 espécies. As tribos com maior número de espécies são Eupatorieae (49 spp.), Vernonieae (46 spp.), Astereae (18 spp.) e Heliantheae (11 spp.). Dos gêneros registrados, cinco são monoespecíficos (Pseudostifftia, Platypodanthera, Bahianthus, Conocliniopsis e Prolobus) e cinco são endêmicos da Bahia (Pseudostifftia, Stylotrichium, Lasiolaena e Semiria). Dentre os gêneros com maior riqueza, destacam-se Baccharis (17 spp.), Lychnophora (11 spp.), Mikania (10 spp.), Lepidaploa e Lessingianthus (7 spp.) cada. São apresentadas chaves de identificação para as tribos, gêneros e espécies, comentários taxonômicos e distribuição geográfica para cada táxon, além de ilustrações e fotos.
Palavras-chave: Cadeia do Espinhaço, campo rupestre, florística, endemismo.


Abstract
Floristic surveys of the Asteraceae in the Espinhaço Range have showed a significant species richness and endemisms in this family for the grassland vegetation. Thus, this study aims to survey the floristic inventory of the Asteraceae in the municipality of Mucugê, Bahia, providing subsidies for an updated taxonomic recognition of the family in the region. Field collections have been conducted for at least a decade and a half covering much of the area. We also analyzed the material from the herbaria ALCB, CEPEC, HRB, HUEFS, MBM, NYBG, RB, SP, SPF and UB. Asteraceae is represented in Mucugê by 18 tribes, 78 genera and 167 species. The tribes with the greatest number of species are Eupatorieae (49 spp.), Vernonieae (46 spp.), Astereae (18 spp.) and Heliantheae (11 spp.). Five of the genera are monospecific (Pseudostifftia, Platypodanthera, Bahianthus, Conocliniopsis e Prolobus) and five are endemic to Bahia (Pseudostifftia, Stylotrichium, Lasiolaena and Semiria). The genera with highest number of species are Baccharis (17 spp.), Lychnophora (11 spp.), Mikania (10 spp.), Lepidaploa and Lessingianthus (7 spp.) each. Identification keys to the tribes, genera and species, followed by taxonomic comments and geographic distribution for each taxon, and illustrations and images are presented.
Key words: Espinhaço Range, rocky field, floristic, endemism.


Palavras-chave


Compositae; campo rupestre; endemismos; florística



Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.