As leguminosae arbóreas nas florestas estacionais do parque estadual do Itacolomi, Minas Gerais, Brasil

Laura Cristina Pires Lima

Resumo


Este trabalho consiste num estudo taxonômico de Leguminosae arbóreas, nas florestas estacionais do Parque Estadual do Itacolomi (PEI). As coletas de material botânico mensais ocorreram entre setembro/2004 e novembro/2005. A área de estudo compreendeu oito trilhas, distribuídas nas áreas de florestas estacionais submontana, montana e altimontana. Este estudo resultou na amostragem de 39 espécies reunidas em 23 gêneros, distribuídos entre as três subfamílias, destacando-se Mimosoideae com a maior riqueza de espécies (17). Os gêneros mais representativos foram Inga (8 spp.), Machaerium (4 spp.), Senna e Dalbergia (3 spp. cada); Abarema e Anadenanthera (2 spp. cada). Bauhinia, Cassia, Copaifera, Melanoxylon, Sclerolobium, Tachigali, Calliandra, Mimosa, Piptadenia, Pseudopiptadenia, Stryphnodendron, Andira, Bowdichia, Ormosia, Platypodium, Pterocarpus e Swartzia, apresentaram apenas uma única espécie cada. Ormosia friburgensis Taub. ex Harms e Tachigali friburgensis (Harms) L. G. Silva & H.C. Lima são novos registros para o Estado de Minas Gerais. São fornecidas chave de identificação, descrições, ilustrações, fenologia e comentários sobre taxonomia e preferência por habitat dos táxons no PEI.


Palavras-chave


Floresta Atlântica, Leguminosae, Parque Estadual do Itacolomi, Taxonomia

Texto completo:

PDF


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.