Variação sazonal da estrutura da comunidade de algas perifíticas em Panicum repens em um reservatório raso

Mayara Ribeiro Casartelli, Carla Ferragut

Resumo


Resumo
Este estudo avaliou a estrutura da comunidade de algas perifíticas em Panicum repens em pontos
pluriespecíficos de macrófitas em reservatório raso (Lago das Ninféias, São Paulo, Brasil). O objetivo foi
avaliar as mudanças na biomassa, abundância e composição espécies, bem como identificar as variáveis
ambientais mais relacionadas à variação dos atributos estruturais da comunidade. Pontos de amostragem
com a presença de três e quatro espécies de macrófitas (n=3) foram selecionados aleatoriamente (04/2010,
06/2010, 11/2010, 02/2011). Foram analisadas variáveis climáticas, abióticas da água, cobertura de macrófitas
e atributos estruturais do perifíton. Bacillariophyceae e Chrysophyceae foram as classes algais mais abundantes
e Frustulia crassinervia e Chromulina elegans as espécies mais representativas, respectivamente. Os maiores
valores de biomassa e densidade algal e o menor índice autotrófico foram encontrados no verão, evidenciando
o maior desenvolvimento da comunidade algal. Os nossos resultados mostraram que as mudanças na estrutura
do perifíton foram determinadas primariamente pela sazonalidade. Concluiu-se que a abundância, biomassa
e composição de algas perifíticas mudaram fortemente entre as estações do ano e que, a disponibilidade de
luz e de nutrientes, particularmente o fósforo, foram as variáveis ambientais mais associadas às mudanças
estruturais da comunidade durante o período de estudo.
Palavras-chave: biomassa, composição de espécies, densidade de algas, perifíton.


Abstract
This study evaluated the periphytic algal community structure on Panicum repens at macrophytes pluriespecifics
sites in shallow reservoir (Ninféias Reservoir, São Paulo, Brazil). The aim was to evaluate changes in species
composition and abundance, as well as identify the environmental factors most related to the variation of the
periphyton structural attributes. Sampling sites with presence of three and four macrophytes species (n = 3)
were randomly selected in seasons (04/2010, 06/2010, 11/2010, 02/2011). Climate and water variables, cover
macrophyte and periphyton structural attributes were analyzed. Bacillariophyceae and Chrysophyceae were
the most abundant algal class and Frustulia crassinervia and Chromulina elegans were the most representative
species. The highest biomass and algal density and the lowest autotrophic index were found in summer, showing
the further development of the algal community. Our results showed that changes in the periphyton structure
on P. repens were determined primarily by seasonality. We conclude that periphyton abundance, biomass
and composition changed greatly between the seasons and the light and nutrients availability, particularly
phosphorus, were the variables most associated with the community structural changes during the study period.
Key words: biomass, periphyton, species composition, algal density, perifíton.


Palavras-chave


biomassa, densidade de espécies, composição de espécies, perifíton

Texto completo:

PDF (artigo / paper)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.