A família Leguminosae na Serra de Baturité, Ceará, uma área de Floresta Atlântica no semiárido brasileiro

Jacira Rabelo Lima, Vidal de Freitas Mansano

Resumo


A Serra de Baturité é um dos maiores remanescentes de Floresta Atlântica localizado em meio ao semiárido brasileiro. A área apresenta uma grande diversidade, sendo considerada de extrema importância biológica para a conservação. Foram realizadas coletas de Leguminosae entre fevereiro/2007 e fevereiro/2009 e a lista de espécies foi complementada com dados das coleções de herbários. As Leguminosae foram representadas por 56 gêneros e 132 espécies. A subfamília Papilionoideae contribuiu com maior riqueza de gêneros e espécies (31 e 58, respectivamente), seguida das subfamílias Mimosoideae (17 gêneros e 41 espécies) e Caesalpinioideae (oito gêneros e 33 espécies). Entre as especies estudadas na área, 55% são árvores e arbustos. Os gêneros mais diversos na área foram: Mimosa L. (15), Senna Mill. (12), Desmodium Desv. (sete) e Chamaecrista Moench, Bauhinia L., Inga Mill. e Aeschynomene L. (seis cada).

Palavras-chave


diversidade, Fabaceae, floresta estacional e ombrófila

Texto completo:

PDF


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.