Estrutura e dinâmica de uma população de Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze (Lecythidaceae) em um fragmento de Floresta Atlântica em Minas Gerais, Brasil

Yule Roberta Ferreira Nunes, Miguel Petrere Jr.

Resumo


Este trabalho objetivou caracterizar a estrutura e a dinâmica de uma população de Cariniana estrellensis (Raddi) Kuntze, procurando testar a hipótese que a espécie persiste na floresta por meio do banco de plântulas. Foram avaliadas a germinação de sementes, distribuição espacial, e recrutamento, crescimento e mortalidade das plantas jovens. Para caracterizar a estrutura populacional uma parcela de 1,2 ha foi definida, onde foram mapeados os indivíduos adultos, e distribuídas 100 sub-parcelas de 6 m2 para caracterizar a estrutura e monitorar dinâmica dos indivíduos jovens. As sementes foram amostradas através de coletores para estimar sua produção e a porcentagem de cobertura do dossel por fotografias hemisféricas. A chuva de sementes e os juvenis apresentaram distribuição agregada, mostrando a existência de manchas de habitas. A mortalidade dos jovens ocorreu principalmente no estágio inicial de estabelecimento. A estrutura de tamanhos, caracterizada pela ocorrência de grande número de indivíduos jovens (X = 9.763 indivíduos ha-1) e pequeno número de adultos (X = 5 indivíduos ha-1), associada à alta taxa de produção de sementes (X = 60.800 sementes ha-1) e a baixas taxas de crescimento (X = 2,37 cm ano-1) e mortalidade dos indivíduos jovens estabelecidos (15,66%), demostram que a espécie investe na formação de banco de plântulas como estratégia reprodutiva.

Palavras-chave


banco de plântulas, crescimento, mortalidade, cobertura do dossel, jequitibá

Texto completo:

PDF (English)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.