Floristic inventory of a zone of ecological tension in the Atlantic Forest of Northeastern Brazil/ Inventário florístico de uma área de tensão ecológica na Mata Atlântica do Nordeste do Brasil

Kalinne Mendes, Polyhanna Gomes, Marccus Alves

Resumo


O Parque Nacional Serra de Itabaiana, Sergipe, está situado em uma área de transição entre a Mata Atlântica e a Caatinga
e é considerado pelo Ministério do Meio Ambiente como de extrema importância para a conservação da flora da Mata
Atlântica. Informações florísticas escassas, referentes ao estado de Sergipe e áreas de tensão ecológica motivaram o
levantamento florístico no único Parque Nacional do estado. As coletas foram realizadas no período de 2006 a 2009, em
seis expedições a campo, através de caminhamento aleatório. Foram encontradas 552 espécies distribuídas em 99 famílias
de Angiospermas e uma de Gimnosperma. Das espécies coletadas, 187 ocorreram na fisionomia arbustiva-herbácea, 304
na arbustiva e 247 na arbórea, sendo 23 comuns a todas as fisionomias. Leguminosae (41 spp.), Cyperaceae (40 spp.),
Poaceae (38 spp.), Orchidaceae (30 spp.), Euphorbiaceae (27 spp.), Rubiaceae (24 spp.), Melastomataceae (21 spp.) e
Bromeliaceae (20 spp.) foram as famílias mais ricas. Espécies comuns à Caatinga, Cerrado, floresta estacional, campo
rupestre, restinga, tabuleiro e de áreas de tensão ecológica, corroboram floristicamente com a classificação do local
como área de tensão ecológica, o que ressalta sua importância para a conservação da biodiversidade.

Palavras-chave


área de transição, ecótono, Parque Nacional, Sergipe, Serra de Itabaiana

Texto completo:

PDF


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.