Flora vascular da Mata da Pavuna, Botucatu, SP, Brasil

Leonardo Biral

Resumo


A Mata da Pavuna é um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual em um cânion com afloramento rochoso e solo raso, localizado no município de Botucatu, Estado de São Paulo. Foram amostradas as espécies vasculares em estádio reprodutivo e identificadas até o menor nível taxonômico possível. Foram encontradas 386 espécies em 84 famílias. Fabaceae foi a família com maior número de espécies (44), seguida de Asteraceae (34), Euphorbiaceae (18), Poaceae (17), Malvaceae (14), Bignoniaceae e Solanaceae (12). Entre as Pteridophyta sensu lato, as famílias mais diversas foram Pteridaceae (nove espécies) e Polypodiaceae (sete). Comparado a outros levantamentos florísticos extensos na Mata Atlântica, os resultados ressaltam a elevada diversidade florística local, bem como a presença de espécies típicas de formações xerofíticas sugerindo a ocorrência de um encrave de vegetação seca nesta região. Destacamos também o primeiro registro de Pellaea ovata (Desv.) Weath. (Pteridaceae) para o Brasil.

Palavras-chave


afloramento rochoso, floresta estacional semidecidual, floresta seca, Mata Atlântica, plantas vasculares



Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.