Fisionomia e estrutura de uma caatinga com Cordia oncocalix (Boraginaceae), um novo tipo de comunidade na classificação das caatingas de Andrade-Lima

Rafael Carvalho Costa, Francisca Soares Araújo

Resumo


Recentemente foi proposta a inclusão de fisionomias com Cordia oncocalyx Allemão (Boraginaceae) como um novo tipo/unidade à classificação de caatingas de Andrade-Lima (CFFAL). Porém, nenhum estudo avaliou quantitativamente essa proposta. Este estudo visou descrever a fisionomia e estrutura de uma caatinga com C. oncocalyx comparando-a a outros estudos para verificar diferenças estruturais e fisionômicas. Amostrou-se 1795 indivíduos de 25 espécies, somando uma área basal de 35,26 m2. C. oncocalyx e Mimosa caesalpiniifolia Benth. (Fabaceae) representaram 48% do VI total. A fisionomia foi caracterizada pelo predomínio de indivíduos de altura intermediária (3‒4 m) e concentração de área basal nos indivíduos altos (> 8 m). Dentre as cinco espécies com maior valor de importância (VI), apenas uma teve frequência alta dentre as cinco espécies de maior VI de levantamentos compilados (16/35). Desses levantamentos, apenas dois eram comparáveis a este estudo e só um pôde ser classificado conforme a CFFAL, inserindo-se dentre caatingas arbóreas abertas. Nesse caso, a comunidade era densa e dominada por indivíduos finos e baixos, em contraste à caatinga aqui estudada. Os resultados indicam a adequação da inclusão das caatingas com C. oncocalyx dentre caatingas florestais médias e baixas da CFFAL. Porém, o baixo número de estudos comparáveis limita o alcance de generalizações.

Palavras-chave


classificação de vegetação, estrutura de comunidades, fitossociologia, semiárido

Texto completo:

PDF (English)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.