Composição florística e variação sazonal da biomassa de macrófitas aquáticas em lagoa de meandro do Pantanal

Deborah Christiane Leite Kufner

Resumo


Neste estudo é descrita a composição florística e analisada a influência do pulso de inundação sobre a biomassa de quatro espécies de macrófitas aquáticas, Eichhornia azurea, E. crassipes, Pistia stratiotes e Salvinia auriculata, ao longo de um ciclo hidrológico, em uma lagoa de meandro no Pantanal Mato Grosso do Sul. Foram identificados 42 táxons, inseridos em 34 gêneros e 25 famílias botânicas. As maiores riquezas foram obtidas para as famílias Araceae, Onagraceae e Poaceae, com quatro espécies cada, 14 famílias apresentaram apenas uma espécie, e o gênero mais representativo foi Ludwigia, com quatro espécies. Das formas biológicas, a que foi representada pelo maior número de táxons foi a emergente, seguida da anfíbia e flutuante livre. As espécies analisadas apresentaram diferenças significativas ao longo do período sazonal nas duas regiões de amostragem (p < 0,05). Mesmo não apresentando padrão na variação temporal da biomassa de todas as espécies estudadas, houve relação da biomassa de E. azurea e E. crassipes à flutuação do nível da água da lagoa.

Palavras-chave


biomassa, conectividade, planície de inundação, riqueza de espécies, sazonalidade

Texto completo:

PDF


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.