Composição e Distribuição de Macrófitas Aquáticas na Lagoa da Restinga do Massiambu, Área de Proteção Ambiental Entorno Costeiro, SC

Jonatha Alexandre Andrade Alves

Resumo


Apesar do avanço das pesquisas com macrófitas aquáticas no Brasil, ainda é reconhecida a necessidade de estudos florísticos e, particularmente, relacionados com a dinâmica da distribuição destes táxons em lagoas costeiras. O estudo avalia composição e a distribuição de macrófitas aquáticas na Lagoa da Restinga do Massiambu. No período de 2004 a 2007 foram realizados levantamentos para a caracterização da composição, estrutura e formas biológicas destas plantas. Amostras da cobertura vegetal, profundidade, profundidade máxima e declividade foram registradas. A estimativa de parâmetros fitossociológicos, riqueza, diversidade e equitabilidade, assim como, testes de correlação, DCA e histogramas foram utilizados para determinar padrões espaciais da comunidade. Foram reconhecidas 63 espécies, sendo 48 formas biológicas puras e 15 em combinações com duas ou mais formas. A composição florística da lagoa revela uma alta riqueza de espécies, representadas pela ocorrência de táxons inéditos, tanto para área, quanto para o Estado. No estudo quantitativo registrou-se 33 espécies, com uma maior riqueza nas zonas mais rasas da lagoa, onde o gradiente e a variação do nível de água criam uma diversidade de habitats. A profundidade mostrou-se um bom preditor da diversidade e da riqueza de espécies. A declividade e a estrutura da comunidade estão associadas, modificando conjuntamente. As espécies possuem uma amplitude de ocorrência, tendendo a desenvolver maior cobertura em profundidades preferenciais ("ponto ótimo"). A distribuição da composição e a estrutura das macrófitas aquáticas descreveram os padrões espaciais encontrados para a Lagoa da Restinga do Massiambu, os quais podem ser corroborados em outros estudos de ambientes lacustres de águas rasas.

Palavras-chave


lagoa costeira rasa; macrófitas aquáticas; padrões de distribuição; composição; estrutura da comunidade.

Texto completo:

PDF


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.