Biologia reprodutiva e polinização de Cabomba aquatica (Cabombaceae)

Jacilene Silva, Ana Virgínia Leite

Resumo


A biologia reprodutiva e a polinização de Cabomba aquatica Aubl. foram estudadas em populações presentes em açudes localizados no interior do Parque Estadual de Dois Irmãos, Recife, PE. A antese das flores é diurna, com dois dias de duração. As flores são bissexuais e apresentam hercogamia e protoginia incompleta. Cada flor produz em média 2.111±94 grãos de pólen, com uma razão P/O de 1,055 e elevada viabilidade polínica (99,7%). A espécie é autocompatível, porém demonstrou a necessidade de vetores bióticos para a transferência do pólen. Foram observadas visitas de abelhas (Apidae e Halictidae), vespas (Vespidae) e moscas (Diptera). As abelhas e vespas foram consideradas como polinizadores efetivos, tanto pelo comportamento como pela alta freqüência nas visitas, enquanto que as moscas foram consideradas polinizadores ocasionais. O mecanismo floral (hercogamia e protoginia), associado com a baixa produção de néctar e o comportamento dos polinizadores durante as visitas podem contribuir para aumentar o fluxo polínico entre os indivíduos.

Palavras-chave


Auto-compatibilidade, Cabomba, dicogamia, entomofilia, hercogamia

Texto completo:

PDF (English)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.