Flora epifítica vascular em três unidades vegetacionais do Rio Tibagi, Paraná, Brasil

Annete Bonnet

Resumo


Este trabalho teve como objetivo avaliar a composição florística dos epífitos vasculares ao longo do rio Tibagi, Paraná, em 23 áreas distribuídas em distintas altitudes, tipos climáticos e unidades vegetacionais. Foram analisadas as características ecológicas e a distribuição das espécies ao longo do gradiente estabelecido de montante para jusante do rio. Os epífitos vasculares foram representados por 188 espécies, pertencentes principalmente às famílias Orchidaceae, Polypodiaceae e Bromeliaceae e ao grupo dos holoepífitos característicos. As comunidades epifíticas do rio Tibagi foram enquadradas, de montante para jusante do rio, em duas unidades vegetacionais, floresta ombrófila mista e floresta estacional semidecidual, e na transição entre ambas, o ecótono. Estas apresentam distintas riquezas e composições florísticas, o que ressalta sua importância na conservação e manutenção da diversidade de epífitos no estado do Paraná. A vegetação do ecótono, situada na porção intermediária do rio, apresentou maior riqueza epifítica, o que se deve, provavelmente, ao contato entre as unidades vegetacionais, ao bom estado de conservação das florestas e à presença de corredeiras e cachoeiras.

Palavras-chave


heterogeneidade ambiental, planície, ecótono, Orchidaceae

Texto completo:

PDF PDF (Apêndice)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.