Species composition and floristic relationships in southern Goiás forest enclaves

Paulo Oswaldo Garcia, Arthur Sérgio Mouço Valente, Daniel Salgado Pifano, José Felipe Salomão Pessoa, Luiz Carlos Busato, Marco Aurélio Leite Fontes, Ary Teixeira Oliveira-Filho

Resumo


Abstract
Hinterland fragments of Atlantic forests situated in transitional areas are poorly known with respect to the effects
of human impacts on their species composition and regeneration. The purpose of this study was to describe and
characterize the structure and composition of the tree community of forest remnants located in Itumbiara, Goiás
State, Central Brazil, and to analyze their floristic relationship with other areas of seasonal and transitional
vegetation ecotones. Five forest fragments were chosen for tree community sampling. The survey was carried out
using PCQ (point-centered quarter) method and 25 points were distributed along linear transects totalling 125
sampling units. Four live trees with circumference at breast height (1.30 m) > 15 cm were recorded at each point.
The floristic and phytosociological surveys recorded 149 tree species belonging to 110 genera and 47 families.
The analysis of similarity confirmed the ecotonal character with many generalist species and other with occasional
occurrence in ‘Cerrado’ (woody savanna) and seasonal forests. The forest remnants in Itumbiara showed a high
tree species diversity. In spite of this, the tree community species suggests higher similarity with savanna vegetation.
Key words: Atlantic rainforest, Cerrado, secondary forest, ecotone.
Resumo
Os fragmentos de Mata Atlântica interioranos localizam-se em região de tensão ecológica e carecem de conhecimento
sobre os efeitos de impactos antrópicos sobre sua composição e regeneração. Objetivou-se caracterizar e descrever a
estrutura e composição da comunidade arbórea em remanescentes florestais localizados em Itumbiara, Goiás, além de
analisar as relações florísticas entre esses e outros fragmentos de formações estacionais e de áreas ecotonais. Foram
selecionados cinco fragmentos para a amostragem da comunidade arbórea. Foi aplicado o método de quadrantes,
sendo alocados, em cada fragmento, transecções lineares contendo 25 pontos, o que resultou no estabelecimento de
125 unidades amostrais. Em cada ponto, foram inventariados os espécimes arbóreos vivos com circunferência a 1,30
m acima do solo >15 cm. As coletas florísticas e o levantamento fitossociológico registraram 149 espécies arbóreas,
pertencentes a 110 gêneros e distribuídas em 47 famílias. A análise de similaridade demonstrou o caráter ecotonal, com
muitas espécies generalistas e outras de ocorrência mais pontual no Cerrado ou em matas estacionais. Os remanescentes
florestais em Itumbiara apresentaram elevada diversidade arbórea. No entanto, a comunidade arbórea sugere relações
florísticas mais estreitas com as formações savânicas.
Palavras-chave: Mata Atlântica, cerrado, floresta secundária, ecótono.

Palavras-chave


Mata Atlântica; Cerrado; Floresta secundária; Ecótono; Enclaves

Texto completo:

PDF


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.