Florística e distribuição geográfica das samambaias e licófitas da Reserva Ecológica de Gurjaú, Pernambuco, Brasil

Anna Flora de Novaes Pereira, Iva Carneiro Leão Barros, Augusto César Pessôa Santiago, Ivo Abraão Araújo da Silva

Resumo


Resumo
O presente estudo visou realizar o inventário das samambaias e licófitas da Reserva Ecológica de Gurjaú
(Pernambuco, Brasil) avaliando a riqueza, composição, distribuição geográfica e raridade das espécies. Foi
realizado a partir do exame das coleções dos principais herbários do Estado e levantamento florístico com
trabalho de campo. A distribuição geográfica das espécies no globo e em território brasileiro foi baseada em
dados da literatura e foram consideradas como espécies raras aquelas com apenas um ou dois pontos de coleta
na Floresta Atlântica Nordestina. Foram registradas duas espécies pertencentes ao grupo das licófitas e 75
espécies pertencentes ao grupo das samambaias, das quais 10% são raras, no contexto da Floresta Atlântica
Nordestina. As famílias mais representativas foram Pteridaceae (21 espécies), Thelypteridaceae (8 spp.) e
Polypodiaceae (8 spp.). Os gêneros com maior número de espécies foram Adiantum (14 spp.) e Thelypteris
(7 spp.). A maioria das espécies é amplamente distribuída nos trópicos e também em território brasileiro.
Palavras-chave: conservação, Floresta Atlântica, riqueza, samambaias.
Abstract
This paper aimed floristic survey the ferns and lycophytes from Reserva Ecológica de Gurjaú (Pernambuco,
Brazil) evaluating the richness, composition, geographical distribution, and rarity of the species. The study was
realized from examination the collections of major herbaria in the State and floristic survey with field work. The
geographical distribution of species on the globe and in Brazilian territory was based on literature and were
considered rare species as those with one or two collection points in the Northeastern Atlantic Forest. The floristic
survey identified two species of lycophytes and 75 species of ferns. Among ferns, 10% were considered rare in the
context of the Northeastern Atlantic Forest. The most representative families were Pteridaceae (21 species)
Thelypteridaceae (8 spp.) and Polypodiaceae (8 spp.). The richest genera were Adiantum (14 spp.) and Thelypteris
(7 spp.). Most species are widely distributed in the tropics and also in Brazilian territory.
Key words: Atlantic Forest, conservation, ferns, richness.


Palavras-chave


conservação, Floresta Atlântica, riqueza e samambaias

Texto completo:

PDF


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.