Fisionomia e estrutura de uma floresta estacional decídua no planalto da Ibiapaba, Ceará, Brasil

Jacira Rabelo Lima, Everardo Valadares S. B. Sampaio, Maria Jesus N. Rodal, Francisca Soares Araújo

Resumo


O semi-árido brasileiro é dominado pela caatinga. Entretanto, outras formações vegetacionais são encontradas, por exemplo, as florestas decíduas e semidecíduas. Este estudo descreve a fisionomia e a estrutura de uma floresta estacional no planalto sedimentar da Ibiapaba, Ceará. Foi selecionada uma área de um hectare e as plantas separadas em três componentes: plantas lenhosas com perímetro ao nível do solo ³ 9 cm (CLS), plantas lenhosas com perímetro ≥ 3 e ≤ 8.9 cm (CLI), e herbáceas/sublenhosas com perímetro < 3 cm (HSL). No CLS foram encontradas 88 espécies (33 famílias), no CLI 50 espécies (23 famílias) e no HSL sete espécies (cinco famílias). No CLS, densidade total, área basal e altura máxima e média foram 5683 plantas ha-1, 47 m2 ha-1, 18 e 5 m, respectivamente. No CLI, densidade e área basal foram 17500 plantas ha-1 e 2,8 m2 ha-1. Em HSL, a densidade foi 9 plantas m2 e apenas 31% da área amostrada foi coberta por esse componente.


Palavras-chave


área basal; floresta tropical seca; fitossociologia; altura de planta

Texto completo:

PDF


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.