Palmeiras (Arecaceae) nativas no município de Campo Mourão, Paraná, Brasil

Marcelo Galeazzi Caxambu, Henrique Cesar Lopes Geraldino, Greta Aline Dettke, Ana Raquel da Silva, Eloiza Nunes dos Santos

Resumo


As palmeiras são um dos elementos típicos das florestas tropicais. No Paraná, Arecaceae está representada por 23 espécies, distribuídas por todas as formações vegetais. Este estudo objetiva o levantamento das palmeiras nativas de Campo Mourão, Paraná, promovendo mais informações sobre a biologia das espécies confirmadas. O estudo foi realizados em áreas de Floresta Estacional Semidecidual e Floresta Ombrófila Mista e remanescentes de Cerrado, além da consulta dos acervos dos herbários FUEL, HCF, MBM e SP. Foram confirmadas sete espécies: Acrocomia hassleri (Barb. Rodr.) W.J. Hahn; Allagoptera campestris (Mart.) Kuntze; Butia microspadix Burret, Butia paraguayensis (Barb. Rodr.) L.H. Bailey; Euterpe edulis Mart.; Geonomoa schottiana Mart. e Syagrus romanzoffiana (Cham.) Glassman. O elevado número de representantes das Arecaceae encontrados deve-se a diversidade florística proporcionada pelas três diferentes tipologias de vegetação do município. Tendo em vista o alto grau de destruição do Cerrado em Campo Mourão, alerta-se sob o risco de extinção de A. hassleri e B. paraguayensis no Paraná. Butia microspadix não foi reencontrada nos remanescentes e é considerada extinta no município. Acrocomia emensis (Toledo) Lorenzi, não teve sua ocorrência confirmada para o Paraná. Dentre as espécies florestais, E. edulis e G. schottiana também apresentam número reduzido de populações e necessitam ações que garantam sua proteção.

Palavras-chave


morfologia; conservação; endemismo

Texto completo:

PDF (artigo / paper)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.