Sobrevivência de plântulas, características fotossintéticas e crescimento de Discocarpus pedicellatus (Phyllanthaceae)

Dinara Andrade Mercês, Marayana Prado Pinheiro, Josafá Amaral Oliveira Filho, Solange França, Fábio Pinto Gomes, Pedro Fiaschi, Marcelo Schramm Mielke

Resumo


Resumo

Discocarpus pedicellatus é uma espécie arbórea endêmica da Mata Atlântica que apresenta regeneração natural por meio da formação de bancos de plântulas, ocorrendo em populações com manchas de elevada densidade de árvores adultas nas florestas semidecíduas do sul da Bahia. Foram realizados dois estudos, um no campo e outro em casa de vegetação, visando analisar a sobrevivência de plântulas e os efeitos do sombreamento nas características fotossintéticas e no crescimento de plantas jovens de D. pedicellatus. No início das avaliações no campo a densidade de plântulas foi muita elevada, em torno de 700 plântulas m-2. Ao final de dois anos esses valores variavam entre 5 e 190 plântulas m-2, sendo raros os indivíduos que apresentavam folhas verdadeiras. Em casa de vegetação, os valores da taxa fotossintética líquida em saturação de radiação luminosa (Amax), da irradiância de compensação (Ic), da taxa de respiração no escuro (Rd), da taxa de crescimento relativo (TCR) e da taxa assimilatória líquida (TAL), indicam que essa espécie apresenta crescimento lento, típico de espécies que regeneram no interior de florestas com dossel fechado. Além disso, com o aumento do sombreamento observou-se uma diminuição significativa da Rd, indicando que a sobrevivência no sub-bosque está associada com baixas taxas metabólicas e de crescimento. Os resultados obtidos indicam que a estratégia de regeneração por bancos de plântulas e a capacidade de ajustar o seu metabolismo em função da radiação luminosa disponível são fatores importantes para o estabelecimento de populações de D. pedicellatus com manchas de elevada densidade populacional nas florestas semidecíduas do sul da Bahia.

 

Seedling survival, photosynthetic characteristics and growth of Discocarpus pedicellatus

Abstract

Discocarpus pedicellatus is an endemic tree species in the Atlantic Forest. It presents natural regeneration from seedling banks and populations with patches of high-density of adult trees in the semideciduous forests of southern Bahia, Brazil. Two studies were conducted, in the field and under greenhouse conditions, aiming to analyze seedling survival and the effects of shade on growth and on photosynthetic characteristics of D. pedicellatus saplings. In the field, the density of seedlings was very high at the beginning of the study, in some cases exceeding 700 seedlings m-2. After two years of observations, density values were between 5 and 190 seedlings m-2 and few individuals showed the first true leaves. In greenhouse, the results obtained for light-saturated net photosynthetic rate (Amax), the compensation irradiance (Ic), the dark respiration rate (Rd), the relative growth rate (TCR) and the net assimilation rate (TAL), suggest that this species presents slow growth, typical of species that regenerate in the understory of mature forests under closed canopies. Also, in response to increase in shading there was a significant decrease in Rd, indicating that the survival in the forest understory may be associated to low metabolic and growth rates. The results indicate that the regeneration strategy by seedling banks and the ability to adjust their metabolism in response to the low available light radiation are important factors that explain the establishment of high-population density patches of D. pedicellatus in the semideciduous forests of southern Bahia, Brazil.


Palavras-chave


Mata Atlântica, fotografias hemisféricas, tolerância a sombra, Atlantic rainforest, hemispherical photographs, shade tolerance

Texto completo:

PDF (artigo / paper)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.