Limitação de polinizadores e mecanismo de autoincompatibilidade de ação tardia como causas da baixa formação de frutos em duas espécies simpátricas de Inga (Fabaceae – Mimosoideae) na Amazônia Central

Eduardo Cristo de Oliveira Barros

Resumo


Resumo

Foram estudados os sistemas reprodutivos de Inga edulis Mart. e Inga stipularis D.C. em uma área de floresta, localizada na Fazenda Experimental da UFAM, Manaus, AM, entre novembro/2006 a novembro/2007. Os resultados mostraram que as espécies não formam frutos a partir de autopolinizações e que o percentual de frutos provenientes de polinizações cruzadas em I. edulis (5%) e I. stipularis (21%) é superior ao da polinização natural (controle), 1% e 7%, respectivamente. As análises de tubos polínicos, provenientes de autopolinizações e de polinização cruzada revelaram que apenas uma pequena fração atinge os óvulos de I. edulis após 8 e 12 horas e os de I. stipularis 24 horas após a polinização. Além disso, encontra-se um maior percentual de tubos penetrando os óvulos de I. edulis. A chegada dos tubos nos óvulos oriundos de autopolinizações e de polinizações cruzadas é semelhante nas duas espécies. Os baixos índices de formação de frutos em I. edulis e I. stipularis provavelmente decorrem do elevado índice de geitonogamia promovido pelos polinizadores e pela autoincompatibilidade de ação tardia.

 

Pollinator limitation and late-acting self-incompatibility mechanism as causes of low fruit set in two sympatric species of Inga (Fabaceae – Mimosoideae) in the Central Amazon

Abstract

The breeding system of Inga edulis Mart. and Inga stipularis D.C. was studied in an area of forest, located in the UFAM Experimental Farm, Manaus, AM, from November/2006 to November/2007. The results showed that both species do not set fruit from self-pollination and that the percentage of fruit set proceeding from cross-pollination in I. edulis (5%) and I. stipularis (21%) is superior to the natural pollination (control), 1% and 7%, respectively. The analyses of pollen tube, originating from self-pollination and cross-pollination, reveal that a small fraction reaches the ovules of I. edulis after 8 and 12 hours, and in I. stipularis 24 hours after pollinations. In addition there is a greater percentile of tubes penetrating in the ovules of I. edulis. The arrival speed of the tubes in the ovules deriving from self-pollination and cross-pollination is similar in both species. The low indices of fruit set in I. edulis and I. stipularis probably is a result from the raised index of geitonogamy promoted by the pollinators and the late-acting self-incompatibility.

 


Palavras-chave


Inga, tubo polínico, autoincompatibilidade de ação tardia, Floresta Amazônica, pollen tube, late-acting self-incompatibility, Amazon rain forest

Texto completo:

PDF (artigo / paper)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.