Monodominância arbórea e diversidade de samambaias em florestas da transição Cerrado-Floresta Amazônica, Brasil

Mônica Forsthofer, Beatriz Schwantes Marimon, Mariângela Fernandes Abreu, Claudinei Oliveira-Santos, Paulo Sérgio Morandi, Ben Hur Marimon-Junior

Resumo


Resumo

Testamos a hipótese de que a baixa diversidade de espécies lenhosas em uma floresta monodominante e possíveis fatores ambientais associados influenciam a ocorrência de samambaias na transição Cerrado-Floresta Amazônica. O objetivo foi analisar e comparar a riqueza florística, cobertura de dossel e aspectos ecológicos das samambaias em florestas de transição. As samambaias foram amostradas em uma floresta monodominante de Brosimum rubescens Taub. (MO) e uma floresta estacional mista (MI) em Nova Xavantina-MT. O substrato terrícola, a forma de vida hemicriptófita e o hábito herbáceo foram predominantes. A diversidade de espécies lenhosas foi superior à de samambaias, que apresentaram um total de 304 indivíduos, sete espécies, quatro gêneros e duas famílias. A família de maior riqueza foi Pteridaceae, representada por cinco espécies (71%). A floresta MI apresentou seis espécies, destacando-se Adiantum tetraphyllum Willd. com 209 indivíduos. Na MO foram encontradas apenas duas espécies, corroborando a hipótese de que a baixa diversidade de lenhosas influencia na diversidade de samambaias. Provavelmente, a cobertura do dossel, a qualidade da serapilheira e/ou fatores edáficos podem estar relacionados com a baixa diversidade de samambaias na MO, uma vez que tais condições podem atuar como filtro de espécies no ambiente monodominante, favorecendo somente as mais competitivas e adaptadas.

Tree monodominance and diversity of ferns in transitional zone of Cerrado-Amazon forest, BrazilAbstract

We tested the hypothesis that the low tree diversity in a monodominant forest and possible associated environmental factors influenced the ferns occurrence in the Cerrado-Amazon forest transition zone. The objective was to analyse and compare species richness, canopy cover and ecological aspects of ferns in the transitional forests. The ferns were sampled in a Brosimum rubescens Taub. monodominant forest (MO) and a seasonal mixed forest (MI). The terrestrial substrate, hemicryptophytes life form and herbaceous habit were prevalent. The diversity of woody species was higher than that of ferns, which had a total of 304 individuals, seven species, four genera and two families. The richest family was Pteridaceae, represented by five species (71%). MI forest presented six species and Adiantum tetraphyllum Willd. was the principal, with 209 individuals. Only two species were registered in the MO forest, supporting the hypothesis that low tree diversity and associated environmental conditions influences the diversity of ferns. Probably the canopy cover, the quality of the litter layer and/or edaphic factors may be related to the low diversity of ferns in the MO, since such conditions may act as an environmental filter of species, favoring only the most competitive and adapted to such conditions.

 

Palavras-chave


cobertura do dossel, filtro de espécies, floresta monodominante, luz, canopy cover, filter of species, monodominant forest, light

Texto completo:

PDF (artigo / paper)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.