Variações na riqueza e na diversidade de espécies arbustivas e arbóreas no período de 14 anos em uma Floresta de Vale, Mato Grosso, Brasil

Thiago Ayres Abreu, José Roberto Rodrigues Pinto, Henrique Augusto Mews

Resumo


Resumo

O presente trabalho teve como objetivo descrever variações na riqueza, na diversidade e na contribuição dos grupos ecológicos para a composição florística da vegetação arbustiva e arbórea (DAP ≥ 5 cm) na Floresta de Vale no Véu de Noiva (FVVN), localizada no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, Mato Grosso, Brasil, num período de 14 anos, com base em cinco inventários (1996, 1999, 2003, 2006 e 2010). Todas as espécies arbustivas e arbóreas (DAP ≥ 5 cm) foram amostradas sistematicamente em 18 parcelas de 600 m² distribuídas em três transecções no vale. As mudanças na riqueza de espécies resultaram em aumento, porém não significativos, nos intervalos menores (1996–1999, 1999–2003, 2003–2006 e 2006–2010) enquanto no intervalo maior (1996 a 2010) o aumento foi significativo (comparações entre contagens de Poisson, p < 0,05) e caracterizado por acréscimo líquido de 20 espécies. Apesar disso, a manutenção da equabilidade determinou ausência de alterações significativas na diversidade de espécies ao longo do período estudado (teste t de Hutcheson, p > 0,05). A contribuição dos grupos ecológicos para a composição florística também não apresentou mudanças significativamente durante os 14 anos de monitoramento. Estes resultados sugerem uma comunidade com dinâmica acelerada na composição florística, porém com manutenção temporal da diversidade e da distribuição das espécies entre os grupos ecológicos. 

 

Variations in richness and tree species diversity within 14 years in a valley forest, Mato Grosso, Brazil

Abstract

The goal of this study was evaluate changes in richness, diversity and the contribution of successional groups to tree species composition of a Valley Forest in the Chapada dos Guimarães National Park, Mato Grosso State, Brazil, over 14 years (1996 – 2010) from five surveys intervals (1996–1999, 1999–2003, 2003–2006, 2006–2010, 1996–2010). All tree species (dbh ≥ 5 cm) were sampled systematically in a total of 18 plots (600 m²) established into three transects in valley. Whereas the changes in species richness were positive, but barely noticeable when analyzed in shorter intervals, the range considering the whole interval (1996–2010) was significant (comparisons of Poisson counts) with a net increase of 20 species. Despite the observed species turnover, maintaining evenness seems to have given the absence of significant changes in diversity over the period studied (Hutcheson t test). The contribution of successional groups to the tree species composition of tree community also did not show significant changes during 14 years of monitoring. These results suggest that tree community dynamics of a Valley forest is accelerated in tree species composition, although maintaining temporal diversity and distribution of species among successional groups.


Palavras-chave


comunidades, dinâmica, Floresta Estacional Semidecidual, Floresta de Galeria, Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, communities, dynamic, Semideciduous forest, Gallery Forest, Chapada dos Guimarães National Park.

Texto completo:

PDF (artigo / paper)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.