Fenologia reprodutiva e vegetativa de arbustos endêmicos de campo rupestre na Serra do Cipó, Sudeste do Brasil

Patricia Morellato

Resumo


Resumo

Os Campos rupestres têm destaque no cenário mundial da conservação por sua enorme riqueza em espécies e alta taxa de endemismo. É considerado um ecossistema ameaçado devido à intensa e progressiva descaracterização que vêm sofrendo pela ação antrópica. O objetivo deste estudo foi descrever os padrões fenológicos reprodutivos e vegetativos em seis espécies arbustivas endêmicas dos campos rupestres da Cadeia do Espinhaço, simpátricas na Serra do Cipó, Minas Gerais, e testar a relação entre suas fenofases e a estacionalidade climática. Esperamos que as espécies tenham suas fenofases fortemente relacionadas às variações entre as estações seca e úmida. As observações fenológicas foram conduzidas mensalmente nas fenofases reprodutivas (flor, fruto e dispersão) e vegetativas (queda de folhas e brotamento). De acordo com a combinação dos padrões fenológicos reprodutivos, vegetativos e sazonalidade, foi possivel distinguir quatro estratégias fenológicas para as seis espécies avaliadas. Dessa forma, o presente estudo mostrou uma grande diversidade de padrões fenológicos, mesmo considerando o pequeno número de espécies amostradas. Por outro lado, em todas as espécies as fenofases reprodutivas apresentaram um padrão significativamente sazonal, com alta concentração de espécies reproduzindo em uma dada estação do ano, sugerindo uma importância destacada da sazonalidade do clima na definição dos padrões fenológicos em campos rupestres.

Reproductive and vegetative phenology of endemic shrubs from Serra do Cipó rupestrian grasslands, Southeastern Brazil

Abstract

The Brazilian “campos rupestres” (high-altitude grasslands) are very important on the world conservation scenario because of high species richness and endemism. These grasslands are regarded as threatened ecosystems due to intense, on-going disruption by man´s activities. The aim of this study was to describe the reproductive and vegetative phenological patterns of six shrub species endemic to these grasslands in the Espinhaço Range, sympatric in Serra do Cipó, MG. We tested the relationship between species phenophases and local climate seasonality. We expect that the species phenophases are strongly correlated with variations of the dry and wet seasons. Observations were conducted monthly on reproductive (flowering, fruit production and dispersal) and vegetative (leaf fall and budding) phenophases. Given the combination of reproductive phenology, vegetative phenology, and seasonality, we observed four phenological strategies for the six species. Therefore this study revealed great diversity in phenological patterns, even when considering the small number of species sampled. Moreover, all species showed a significant seasonal pattern for the reproductive phenophases, with high concentrations of species reproducing during a given season, suggesting a key role of climate in defining phenological patterns in the “campo rupestre” grasslands.



Palavras-chave


Cadeia do Espinhaço, endemismo, floração, sazonalidade, sincronia, Espinhaço mountain range, endemism, flowering, seasonality, synchrony

Texto completo:

PDF (artigo / paper)


Esta publicação é filiada à ABEC

Licença Creative Commons
Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial 3.0 Unported License.
A licença se aplica a todos os trabalhos disponíveis no site rodriguesia.jbrj.gov.br.